13 de agosto de 2013



Xangô do Nordeste

Também conhecido como Xangô do Recife, Xangô de Pernambuco ou Nagô Egbá, o Xangô do Nordeste é o nome como é conhecida a prática do Candomblé em Pernambuco e Alagoas. Isso se deve ao fato da  popularidade e importância de Xangô nessa região, e talvez porque lá existissem muitos filhos de Xangô entre os negros que vieram trazidos de África. Há quem diga que talvez estejamos diante do Orixá mais cultuado e respeitado no Brasil. Isso porque foi ele o primeiro Deus Iorubano, por assim dizer, que pisou em terras brasileiras. A palavra “Xangô” significa Senhor do Raio, Senhor das Almas. Xa = Senhor, dirigente. Angô = Raio, fogo, alma. Na África, se uma casa é atingida por um raio, o seu proprietário paga altas multas aos sacerdotes de Xangô, pois se considera que ele incorreu na cólera do mesmo. Logo depois os sacerdotes vão revirar os escombros e cavar o solo em busca das pedras-de-raio formadas pelo relâmpago, pois seu axé está concentrado principalmente naquelas resultantes da destruição provocada pelos raios.