13 de março de 2013

Desenvolvimento na Umbanda

É muito constante as pessoas terem dúvidas em relação ao tempo de desenvolvimento para uma incorporação firme na Umbanda. Porém o desenvolvimento é exatamente isso que diz a
palavra: desenvolver-se. É aprender, é evoluir. E isso não somente se incorporando, mas aprendendo fundamentos e lições no dia a dia, com o passar do tempo.  Quantas pessoas dizem que é muito melhor ser cambono do que ser médium? Porque o cambono está sempre vendo, ouvindo, e aprendendo. No desenvolvimento de incorporação é muito normal que demore até a entidade se afinar com você. Até que vocês dois possam trabalhar juntos e em sintonia demora um tempo relativamente grande, as vezes até anos. Lembre-se que isso é tão novo para você quanto para ela, tanto que quando uma entidade começa a se manifestar, ela precisa aprender os costumes e preceitos da casa, como por exemplo saudar a porta, o tambor, o congal...  Quando a entidade chega pero de você a fim de incorporar, é como se vocês dois levassem um choque, o que é normal visto que a entidade é um ser iluminado e vibra muito acima de nós. Algumas pessoas afirmam que o correto é começar a se desenvolver com Caboclos ou Pretos Velhos, o que não quer dizer que isso esteja certo ou errado, porém nós acreditamos que o ideal é começar por Exu ou Pomba Gira, sendo que os mesmos são as entidades mais próximas de nós no sentido terreno da palavra.
Quantas vezes vemos pessoas que mal chegaram na religião e já estão trabalhando com suas "entidades", bebendo, usando paramentas e dando consulta? Até que ponto vai a firmeza da entidade e o ego da pessoa? Até que ponto essas pessoas estão na religião só para se dizerem incorporadas e dar vazão a atitudes e vestimentas duvidosas? 
Se você está começando a se desenvolver agora, tenha calma e controle sua ansiedade. Afinal o importante dentro da religião não é o tempo que você leva para desenvolver-se e sim a forma como isso acontece. 

Umbanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário