18 de fevereiro de 2013

O
Obatalá - Deus
Obí - Fruto de uma palmeira africana usada como oferenda para os 
Orixás, e também nas práticas divinatórias cortado em pedaços
Obrigações - Determinações feitas aos médiuns ou consulentes pelos 
guias com o objetivo de auxilio ou como parte de um ritual do 
desenvolvimento mediúnico
Obsediar - Perseguir. Ação pela qual os espíritos perturbados que 
prejudicam as pessoas levando a situações econômicas difíceis, 
loucura...
Obsessor - Espírito perturbador ou zombeteiro que prejudica as pessoas
Ocutá - Pedra ritual, onde são assentados os Orixás
Odoiá - Saudação a Iemanjá
Ofã - Médium responsável pela colheita e seleção das ervas nos rituais
Oferenda - Ato de ofertar algo a uma entidade em troca de favores 
ou como forma de agradecimento
Ogã - Tocadores de atabaques
Okê - Saudação aos caboclos
Olho grande - Mau olhado, inveja, quebranto
Olorum - Deus supremo
Opelê de ifá - Rosário feito de pequenos búzios que é utilizado para ler 
o futuro
Ori - Cabeça
Orixá de cabeça - Orixá que comanda a cabeça do médium
Orixá de frente - O mesmo que Orixá de cabeça

  P
Padê - Despacho para exú no início das sessões ou festas, constando 
alimentos, bebidas, velas, flores e outras oferendas, a fim de que os 
mesmos afastem as perturbações nas cerimônias
Padrinho - Termo utilizado para designar a entidade ou o médium 
que foi escolhido por um filho de fé para batizá-lo
Pai de Santo - Zelador do orixá, chefe do terreiro
Paó - Palmas lentas utilizadas para pedir permissão para entrar
Paramentas - Roupas e objetos utilizados em cerimônias do ritual 
religioso
Passe - Receber das mãos dos médiuns em transe, vibrações da 
entidade, as quais retiram do corpo da pessoa os males provocados 
por vibrações negativas
Patuá - Amuleto que é colocado num pedaço de pano costurado em 
forma de saquinho e serve para proteção
Pedra de raio - Meteorito, fetiche de Xangô
Peji - Quarto de Santo, onde ficam os assentamentos dos Orixás
Pemba - Espécie de giz em forma cônico-arredondada, em diversas 
cores, servindo para riscar pontos entre outras coisas
Pito - Cachimbo, cigarro ou charuto
Pólvora - A pólvora produz o estouro e a fumaça necessária para que 
se expulse a negatividade, rompendo o campo magnético e levando 
todas as energias negativas que por algum motivo se encontram presentes 
no ambiente
Ponteira - Pequeno punhal utilizado em diversos rituais 
Ponto cantado - São preces que servem para invocação das falanges 
e linhas, chamando-as ao terreiro
Ponto de abertura - Cântico de abertura de uma sessão
Ponto de chamada - Cântico que invoca as entidades para virem aos 
terreiros
Ponto de defumação- Cantado enquanto é feita a defumação do ambiente 
e dos presentes
Ponto de fogo - Consiste em um ponto riscado preenchido com 
pólvora e estourado com a finalidade de limpar as energias negativas 
que encontram-se no ambiente
Pontos riscados - É uma espécie de desenho formado por um conjunto 
de sinais cabalísticos, riscados com pemba, que serve para identificar 
a entidade
Porteira - Entrada do terreiro
Povo de rua - Exus
Preceito - Determinação. Prescrição feita para ser cumprida pelos fiéis
Protetor - Uma entidade que passou pela vida terrena e deseja obter 
mais luz trabalhando em determinado médium
Puxar o ponto - Iniciar um cântico. É geralmente feito por um ogã

Nenhum comentário:

Postar um comentário