20 de janeiro de 2013

O idioma

O Yorubá (Èdè Yorùbá, "idioma iorubá") é um idioma da família linguística nigero-congolesa, e não é uma língua morta, como se ouve por aí, pois o mesmo é falado por mais de 30 milhões de pessoas. Com determinadas variações regionais, é falado na parte oeste da África, principalmente Nigéria, República do Benin, Togo e Serra Leoa. Nesses países, o yorubá não é o idioma oficial, mas está sempre presente. Porém não é só no continente africano que o idioma é falado. Devido ao tráfego negreiro, há a presença do yorubá também no Brasil, onde o idioma sobrevive através da nossa religião. Segundo diversos pesquisadores, o termo yorubá é recente. Sendo ainda o idioma bem novo em matéria de escrita, pois só em 1852 foi passado para o papel, e antes disso foi chamou de Yariba. A extensão figurativa do uso da palavra para abranger outros significados é mais usada entre os Yorubás do que em muitos outros idiomas. Algumas frases, se não forem bem compreendidas, poderão sugerir outras interpretações. O yorubá raramente inventa uma palavra, pois procura combinar a semelhança do novo objeto já familiar, e então a composição é formada para designar o novo objeto. 
Acreditamos que a linguagem é a chave cultural de um povo e sem revermos seus aspectos, origens e formas, não podemos nos firmar dentro da religião, pois a mesma é tão importante quanto os fundamentos em si. Lamentavelmente se tornou cada vez mais comum vermos pessoas repetindo aquilo que ouvem de forma totalmente errada, sem ao menos se preocupar em saber como pronunciar corretamente a saudação do seu próprio Orixá. Por isso se torna tão importante entendermos aquilo que estamos falando sem inventarmos palavras ou entonações que não existem, com a justificativa de que temos que adequar o idioma ao nosso para facilitarmos sua pronúncia na hora do canto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário