5 de novembro de 2012

Candomblé


Rainha Ijexá

Deusa mais linda
Rainha de uma nação
Orixá de rara beleza
Mãe da criação

Venha dançar entre nós
Com todo esse fervor
O povo ansioso te espera
Pra bater o seu tambor

Foi criança com Xangô
E com ele vivia a brincar
Mas de Ibeji passou a guerreira
Oxum mais linda e faceira

É deusa menina
É Oxum Epandá
É irmã de Iansã
Com quem aprendeu a lutar

Ao lado de Ogum
Seu povo defendeu
E com o passar dos anos
A mulher apareceu

Ie Ieu Oxum Demun
Que ao lado de Ossanhe
Com capricho as ervas colhe
E o mesmo carinho emprega
Aos filhos com que escolhe


Em seu espelho se mira
E das rivais desperta a ira
Coisa linda é vislumbrar
O encontro de suas águas
Com o curso do rio Obá

Mulher madura e inteligente
Se mostra Oxum Olobá
Que nas águas vem se banhando
E com Xapanã chega dançando

Com seu instinto maternal
Oxum Docô se manifesta
Se senta ao lado de Oxalá
E o seu toque vira festa

Nagô, Ketu, Oyó
Cabinda, Jeje, Ijexá
Todos os povos se curvam
Pra passar tão linda Iyabá

Verdadeira Yalodê
Que em seu colo me carrega
Sua presença é marcante
Seu amor a mim entrega

Dona da minha cabeça
Mãe zelosa e protetora
Me abençoe com seu axé
E me mantenha firme na fé!