3 de janeiro de 2012

Filhos de Odé

Agressivos e francos a ponto de serem grosseiros, os filhos de Odé são muito ligados a família. Carinhosos, românticos, adoram elogios. Festeiros, são educados e amáveis, mas podem chegar a ser falsos. Espertos e rápidos, são criativos, curiosos e com iniciativa. Estão sempre prontos para ajudar, mas não toleram que abusem ou tirem proveito. Não conseguem prender a atenção em algo por muito tempo, preferem saber de tudo um pouco. Responsáveis e espertos, gostam de se isolar por um tempo e tendem a ter depressão. Não aceitam perder a liberdade.
Okê Okê Bambo!

Filhos de Xangô

Brincalhões, orgulhosos e teimosos, os filhos de Xangô são alegres e gostam da vida, mas temem a morte. Preguiçosos e dorminhocos, tendem a obesidade. Não se preocupam com a aparência. São conquistadores, voltados para o lado sexual. Senhores de sua obrigação, possuem um forte senso de justiça. Não sabem perdoar, são vingativos e muito desconfiados. Líderes, não toleram ser contrariados ou mandados.
Kaô Kabiecile!

Filhos de Iansã

Os filhos de Iansã são audaciosos, poderosos e ciumentos. São dedicados, fiéis e leais, mas não admitem serem enganados ou contrariados. Vistosos, possessivos, irrequietos, são do momento. Sentem-se bem diante dos problemas, pois sabem viver na tempestade. Sensuais, vivem com energia e dinamismo. 
Eparrei Iansã!

Filhos de Ogum

Atléticos, agressivos e de mau humor, os filhos de Ogum nada temem. Com raiva, agem sem pensar, mas se percebem que forma injustas, fazem de tudo para se desculpar. São rápidas e ofendem-se com facilidade.Insistentes naquilo que desejam, gostam de comer e beber bem. De temperamento difícil, são impacientes, brigões e arrependem-se facilmente. São emotivos e de muita iniciativa.
Ogum Ie!

Filhos de Bará

Agressivos e briguentos, os filhos de Bará não levam desaforo para casa. Capazes de compreender os problemas dos outros e dar sábios conselhos. Inteligentes, de pensamento rápido, mudam de opinião com frequência. Pessoas capazes de inspirar confiança, mas que podem abusar dessa confiança mais tarde, pessoas que sentem necessidade de um amigo.
Alupo Bará!