19 de dezembro de 2012

Qualidades de Exu no Candomblé

Candomblé

As qualidades de Exú aqui relacionados, dizem respeito ao Orixá Exú do Candomblé, não tendo relação com os Exús da Quimbanda.
Agba: O ancestral, epíteto referente à sua antiguidade
Agbo: O guardião do sistema divinatório de Orunmilá
Ajonan: Tinha o seu culto forte na antiga região Ijexá
Akesan: Quando exerce domínio sobre os comércios. Acompanha 
Oxumaré
Alàfìá: O senhor da satisfação pessoal
Alaketu: Cultuado na cidade de Ketu onde foi o primeiro senhor. 
Acompanha Oxóssi
Álè: Acompanha Omolú
Aríjídì: Acompanha Oxum
Asanà: Acompanha Oxum
Bárà: O senhor do corpo
Elebo: O senhor das oferendas
Eledu: Estabelece o seu poder sobre as cinzas, carvão e tudo que for 
petrificado
Elegbárà: O senhor do poder mágico
Eleru: Transportador dos carregos rituais onde possui total domínio
Enugbarijo: Nessa forma Exú passa a falar em nome de todos os Orixás
Gogó: É o responsável pela recompensa divina a todos os atos dos seres 
humanos (e também dos seres espirituais)
Igbaketa: O terceiro elemento. Faz alusão aos domínios do Orixá e 
ao sistema divinatório
Igbárábò: Acompanha Iemanjá e Xangô
Ijedé: Acompanha Logun
Íjenà: Acompanha Ewá
Ikoto: Faz referência ao elemento Ikoto que é usado nos assentamentos. 
Esse objeto lembra o movimento que Exú faz quando se move como um 
furacão
Ina: Quando é invocado na cerimônia do Ipadê, regulamentando o ritual
Jelu: Nessa fase ele regula o crescimento dos seres diferenciados
Jeresú: Acompanha Obaluaiye
L’Okè: Acompanha Obá
Lajìkí: Acompanha Ogum e Oyá. Cuida das porteiras
Lálú: Acompanha Odé, Ogum e Oxalá
Langìrí: Acompanha Osogiyan
Lodo: Senhor dos rios, função delicada, dado a conflitos de elementos
Loko: Como ele é assexuado nessa fase, tende ao masculino 
simbolizando virilidade e procriação
Lonan: O senhor dos caminhos. Acompanha Oxum, Oyá e Ogum, 
responsável pela porteira do Ketu
Oba Babá Exú: o rei pai de todos os Exús
Oba Iangui: O primeiro, que foi dividido em várias partes, segundo 
seus mitos
Odara: Aquele que guia (mostra o caminho, vai à frente). Fase benéfica 
quando ele não está transitando caoticamente. Senhor da felicidade, 
ligado a Orixalá
Oduso: Quando faz a função de guardião do jogo de búzios
Oguiri Oko: Ligado aos caçadores e ao culto de Orunmilá-Ifá
Ojise: O mensageiro divino
Okòtò: O exú do carocol, o infinito
Olobe: Domina a faca e objetos de corte. É comum assenta-lo para 
pessoas que possuem posto de Asogun
Opin: É o Exu que deve ser evocado sempre que queremos estabelecer 
um local como sagrado
Òrò: Acompanha Odé e Logun. É o responsável pela transmissão do 
poder através da fala
Sìjídì: Acompanha Omolú e Nanã
Tirirí: Acompanha Ogum
Tòkí: Acompanha Oyá e vários Orixás
Tòpá/Eruè: Acompanha Ossanhe
Wara: O que controla os relacionamentos interpessoais
Woro: Vem da cidade do mesmo nome
Yangui: É a sua múltipla forma mais importante e que lhe confere a 
qualidade de Imolê ou divindade nos ritos da criação. Exú ligado a 
antigas e grandes sacerdotizas de Oxum

Nenhum comentário:

Postar um comentário