12 de janeiro de 2012

A escolha e a autoridade do Babalorixá ou Ialorixá

A responsabilidade da escolha certa de um Babalorixá ou Ialorixá é toda da pessoa que será iniciada na religião, a mesma deverá sempre verificar nos diversos templos daquela Nação o modo de conduzir, a maneira de tratar e o carinho dedicado aos seus filhos de santo, pelo Babalorixá ou Ialorixá. Deverá dar uma especial atenção para o nível de conhecimento religioso, e se o mesmo transmite aos iniciados os ensinamentos e fundamentos que sabe.
O Babalorixá ou Ialorixá será o conselheiro de sua vida, procurando resolver todas as suas dúvidas, os seus problemas de ordem espiritual e material. A autoridade do mesmo para com o iniciado e sua vida começa no momento em que é feita a primeira obrigação de lavação de cabeça e é confirmada no momento em que é feito o assentamento do Orixá. É a imposição de um domínio, através do Orixá, para com o iniciado pelo Babalorixá ou Ialorixá.
A partir do momento em que a confiança e o carinho entre um e outro terminar, o iniciado deverá procurar outro Babalorixá ou Ialorixá de sua confiança e então fazer as devidas obrigações e dar continuidade a sua vida religiosa em outro templo escolhido.  No caso de troca, é aconselhável conservar a mesma Nação onde foi inicialmente feito; se o iniciado preferir trocar para outra Nação, deverá optar por seguir os ensinamentos e fundamentos religiosos desta última Nação onde forma ou serão feitas as obrigações para os Orixás.
O domínio do Babalorixá ou Ialorixá para com seus filhos é tão concreto que as vezes podem ocorrer casos em que o mesmo venha a falecer e querer ter os filhos junto com ele no além, sendo pois, de vital necessidade que ao ocorrer o falecimento do mesmo, o iniciado procure outro templo para “tirar a mão do egum”. Não se deve ficar com a mão do Babalorixá ou Ialorixá morto na cabeça ou nas obrigações de Orixás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário